Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Bernardo

/home/bernardolx

/home/bernardolx

DNS seguro através do DNSCrypt

O sistema de resolução de nomes mais conhecido pela sigla DNS (Domain Name System) é um dos principais motores na utilização da Internet, o seu objectivo é converter um nome (domínio) para um endereço IP.Assim sempre que se visita um website, envia um e-mail ou se utiliza qualquer outro serviço online estamos a utilizar o DNS.O problema é que a informação é trocada em plain text sem segurança, e em especial no último troço da ligação à Internet, isto é, a ligação entre o ISP e o utilizador, se alguém mal intencionado tiver acesso a algum equipamento neste troço pode aceder a informação privada ou "desviar" o utilizador.Para resolver esta falta de segurança o OpenDNS criou o DNSCrypt, que cifra o tráfego DNS entre o utilizador e o próprio OpenDNS, em analogia o mesmo que o SSL faz com o HTTP tornando o tráfego seguro (https://) e longe de olhares alheios.Para conhecer melhor este serviço é só passar pela respectiva página - DNSCrypt, embora se encontre em Preview Release está perfeitamente funcional e disponível para Mac OS e Linux e brevemente para Windows também.A configuração é simples e as vantagens que traz na segurança são grandes, neste tutorial vou mostar a configuração do DNSCrypt no Ubuntu 12.04.
  1. Para começar fazer o download do pacote respectivo no GitHub do OpenDNS em https://github.com/opendns/dnscrypt-proxy/downloads e instalar.
  2. No terminal executar: sudo dnscrypt-proxy -d , a opção "-d" põe o servidor a correr em background.
  3. No "Network Connections" escolhendo a ligação a utilizar fazer "Edit..." e na tab "IPv4 Settings" escolher "Automatic (DHCP) addresses only" e no campo "DNS servers" colocar 127.0.0.2 (ou outro IP da máquina excepto 127.0.0.1 que está ocupado pelo dnsmasq, uma cache DNS local).
  4. Este passo e o próximo são opcionais mas altamente recomendados, para não ter de iniciar o serviço sempre que se desliga ou reinicia o computador ir a "Startup Applications" e fazer "Add", preencher os campos nome e comentário (opcionais) e no comando colocar dnscrypt-proxy -d -a 127.0.0.2 .
  5. Finalmente e porque para correr são necessários privilégios de root, é preciso editar o ficheiro /etc/rc.local e adicionar dnscrypt-proxy -d -a 127.0.0.2 antes de "exit 0".
E está feito, com isto a segurança no tráfego DNS é assegurada na ligação à Internet, para confirmar se está tudo bem configurado basta aceder aqui.

Ubuntu Keyboard Shortcuts

A utilização de atalhos num sistema operativo optimiza bastante a sua utilização principalmente em operações frequentes, mas havendo tantas opções pode não ser fácil memorizá-las a todas.Este post serve como referência a alguns atalhos disponíveis no Ubuntu 12.04 e não só, quem utilize este SO ou similar a lista completa de atalhos pode ser vista mantendo a tecla <Super> pressionada (que também mostra o Launcher com as teclas de combinação disponíveis).
  • Super (press) = mostra o Launcher e a lista de atalhos;
  • Alt + F1 = abre o Launcher no modo de navegação pelo teclado;
  • Super + Tab = abre a aplicação seleccionada;
  • Super + 1, ... , 9 e 0 = abre a aplicação correspondente no Launcher;
  • Super + Shift + 1, ... , 9 e 0 = abre uma nova instância da aplicação;
  • Super + T = abre o caixote do lixo (Trash);
  • Ctrl + Alt + T = abre o terminal (linha de comandos);
  • Super (tap) = abre o Dash;
  • Super + A = abre o Dash na tab das aplicações;
  • Super + F = abre o Dash na tab de ficheiros e directorias (pastas);
  • Super + M = abre o Dash na tab das coleccções de músicas;
  • Ctrl + Tab = vai mudando entre as tabs abertas;
  • Alt (tap) = abre o HUD (Head-Up Display), uma novidade da v12.04;
  • Alt (press) = mostra os menus da aplicação;
  • Alt + F10 = abre o menu principal da aplicação;
  • AltTab = altera entre as aplicações abertas;
  • Alt + Backslash = altera entre as janelas da aplicação corrente;
  • SuperS = mostra o mosaico com os ambientes de trabalho;
  • Ctrl + Alt + Cursor Keys = altera entre os ambientes de trabalho;
  • Shift + Ctrl + Alt + Cursor Keys = move a janela corrente entre ambientes de trabalho;
  • SuperW = mostra todas as janelas do ambiente de trabalho corrente;
Estes são alguns dos atalhos que mais utilizo no sistema, se quiseres partilhar outros ou até de aplicações (web browser, media player, ...) os comentários estão ao dispor.

Canonical lança Ubuntu 12.04 LTS

A Canonical apresentou hoje o novo Ubuntu 12.04 LTS, com o nome de código "Precise Pangolin" que como a sigla LTS denota será uma versão com suporte de longa duração e ao contrário do habitual durante 5 anos quer para a versão Desktop (antes 3 anos) quer para a Server.Começando pelas novidades, o novo Head-Up Display (HUD) que facilita o acesso às opções dos tradicionais menus localizados na barra de topo dos programas e o Video Lens que facilita a procura de vídeos quer localmente quer na Internet.O Ubuntu Software Centre foi melhorado e está agora mais rápido de utilizar tal como o Unity que foi igualmente optimizado, o leitor de música por omissão passa a ser o Rhythmbox (antes o Banshee) e o serviço de alojamento online Ubuntu One tem novas opções e interface.Mais informação sobre o Ubuntu no sítio oficial, o download/upgrade pode ser feito via Update Manager ou em http://www.ubuntu.com/download.Esta nova versão 12.04 está também disponível nas distribuições variantes como o Kubuntu, Edubuntu, Xubuntu, Ubuntu Studio entre outras.

Google Drive chega via Docs

Os rumores sobre o Google Drive eram já bastante antigos mas nos últimos dias ganharam novamente força e hoje chega finalmente o tão aguardado serviço de alojamento online (na grande nuvem!) do Google, o Google Drive.Este novo serviço é no fundo um rebranding ao Google Docs que já tinha sido actualizado para suportar qualquer tipo de ficheiro mas mais destinado a documentos, agora torna-se num alojamento mais genérico (pastas/ficheiros) mas mantendo as capacidades do Docs.De forma gratuita os utilizadores têm acesso a 5 GB de alojamento, estando disponíveis vários planos para incrementar a capacidade total, começando em 25 GB com o preço de $2,49/mês (~$30/ano) e 100 GB por $4,99/mês (~$60/ano), existindo planos ainda maiores de 200, 400 GB e 1, 2, 4, 8, e 16 TB.Quem adira a planos pagos vê também a quota do Gmail aumentar para 25 GB de forma gratuita, sendo um produto Google a ligação entre os vários serviços (Gmail, Google+, ...) está optimizada facilitando assim a sua utilização.Paralelamente o Google vai também aumentar o espaço gratuito no Gmail, dos actuais 7+ GB para os 10 GB e continuando o tradicional incremento contínuo.Além da versão web em https://drive.google.com/ o Google Drive estará disponível no desktop para Windows e Mac e no mobile para iPhone, iPad e Android, uma apresentação do serviço pode ser vista aqui.Em dia de novidades por parte do Google destaque também para o inicio da venda online do Galaxy Nexus directamente no Google Play para já apenas nos E.U.A. (+ info) e o novo botão Share do Google+ por aqui.Fonte: Introducing Google Drive... yes, reallyGmail, now with 10 GB of storage (and counting)

Google+ mais simples e bonito!

As redes sociais continuam na ordem do dia, é uma área que começa a ficar saturada com a oferta disponível mas onde há espaço para a inovação e com isso crescimento, o Google+ vai nesse sentido e recebe agora uma actualização significativa.Segundo o Google, o Google+ conta já com 170M de utilizadores e com esta actualização o objectivo é torná-lo mais simples e fácil de usar com um design minimalista e limpo.

A primeira grande alteração está nos botões de navegação (Home, Photos, Profile, Circles, ...) antes fixos no topo da página, agora flexíveis numa barra vertical do lado esquerdo em que o utilizador pode definir a ordem dos mesmos.A partilha e interacção com os contactos está também mais simples, as fotografias e vídeos recebem um maior destaque e os comentários estão mais estruturados.Uma das características distintas do Google+ são os Hangouts, as video-conferências que passam a ter uma página dedicada que apresenta também mais opções de interacção.A página de perfil recebeu também algumas alterações com destaque para as imagens de maiores dimensões, a lista de contactos está maior ocupando o lado direito (antes do lado oposto), estas novidades vão progressivamente chegando e mais estarão planeadas a curto pazo.Fonte: Toward a simpler, more beautiful Google

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

PGP

Key ID: 926B599E
Fingerprint: 8150 FBCE 8905 8016 F669 AA2C FB43 9BA2 926B 599E

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D